20 de março de 2017

Quero-te!

foto: Michael Donovan


















Quero-te!
Quero-te a ti.
Quero sentir
o teu cheiro,
o teu gosto.
Quero estar contigo obscena,
perversa como a tua mente.
Indecentemente.
Sensual.
Sem pudor.
Quero-te!

Shiuuu É segredo…


20 de Março de 2017
[A.Braga]

16 de março de 2017

Sou o Amor

foto: Zbyszek Filipiak
Não te posso tocar aí, mas toco-te e sinto-me tocada em pensamentos e sonhos.
O vento do Norte, leva-te o meu amor em forma de aroma de flores. O vento aqui nada me traz.
Não me levas a sério...
Só que eu amo-te!
É um amor tão forte…
Tão forte como o mar em alturas de tempestade.
Tão forte como as areias movediças que sugam quem se atreve a pisá-las.
Não queria sentir este amor, mas o meu coração manda mais alto…
Tu não me vês.
Sou o Amor.


15 de março de 2017
[A.Braga]

14 de março de 2017

Anda...


Anda... Vem ler-me em Braille,
no relevo da minha pele arrepiada.


14 de março de 2017
[A.Braga]

9 de março de 2017

DesAmor de Pai


Agora já não estás aqui, mas há coisas na vida que não se esquecem por completo.
Precisei tanto de ti, papá!
Por que nunca me deste nenhum carinho, quando era criança, adolescente e adulta?
Esse carinho fez-me tanta mas tanta falta.
Sabes. Não sabes?
Ainda hoje me faz falta.
Por que existem pais assim?
Foste muito mau para mim e para a mamã.
Recordaste?
Não estás arrependido?
Cresci a conhecer somente o amor e o carinho da mamã.
Foi justo? Diz lá…
Eu fazia-te algum mal?
Era malcomportada?
Não!
Tudo o que sou resulta dessa falta…
de amor,
de carinho,
de meiguices,
mimos,
brincadeiras a dois.
Sentes-te bem com isso?
Sê franco!
As minhas amigas falam com tanto carinho dos pais delas.
Eu não digo nada. Calo-me!
Calo-me triste!
E quando me lembro de ti, choro.
Choro, porque nunca tive Pai.
Marcaste-me pela negativa.
Não é por teres morrido,
que vou gostar de ti e perdoar tudo.
Não.
Já te perdoei um pouquinho, mas totalmente não consigo.
Não consigo!


9 de março de 2017
[A.Braga]



foto: Vaya


24 de fevereiro de 2017

Vem…

Gosto de sentir-te…
Gosto de sentir o teu Desejo
nas minhas mãos…
na minha boca…
por todo o lado.
Sei que a tua Vontade se mistura com a minha.

Vem… deita-te aqui comigo.
Eis-me à tua mercê!

Vem…


2017
[A.Braga]